Qua 28/03/2012

Vinte harpias estão sendo monitoradas pelo sistema brasileiro de anilhamento do Centro de Nacional de Pesquisas e Conservação de Aves Silvestres (CEMAVE). As harpias desde 2003 vêm sendo capturadas e anilhadas pelo Programa de Conservação do Gavião-real (PCGR) seguindo o protocolo do CEMAVE.

Os dispositivos de marcação e monitoramento denominados de anilhas foram acoplados ao tarso das aves. Além do código individual, as anilhas contêm a frase "Avise CEMAVE" seguida do número da caixa postal do CEMAVE, para onde devem ser enviadas as informações sobre o encontro da ave anilhada. O PCGR também utiliza uma anilha em alumínio em maior diâmetro e com uma letra para cada ave anilhada, colocada no outro tarso.

A 20ª harpia anilhada, é uma fêmea filhote de quatro meses e ainda não iniciou a voar. O ninho está localizado numa área de reserva florestal no entorno da Floresta Nacional de Carajás, sudeste do Pará. No dia 27 de março, a equipe realizou as atividades de captura e marcação durante a noite para garantir o sucesso. O número da anilha CEMAVE deste filhote é Z01016 e anilha do PCGR, letra O.

De acordo com o ICMBio/CEMAVE, o anilhamento é uma técnica de marcação de aves com anéis numerados, que permite conhecer quando do encontro dessas aves, o tempo de vida após a marcação, as rotas migratórias, locais de reprodução, pontos de parada, dentre outras informações fundamentais ao monitoramento e à elaboração de políticas para a conservação das aves e seus ambientes dos quais elas dependem.