Sex 06/04/2012

O Programa de Conservação do Gavião-real acompanhou esta semana a equipe que está monitorando dois ninhos de gavião-real no Parque Estadual Serra dos Martírios/Andorinhas, na Área de Preservação Ambiental de São Geraldo do Araguaia e entorno, em São Geraldo do Araguaia, Sudeste do Pará.

O PCGR apoia o Projeto de Monitoramento Ambiental do Gavião-real no Parque Serra das Andorinhas e APA Araguaia, coordenado por Giselle Leandro Sousa, zootecnista da Secretaria de Estado de Meio Ambiente – SEMA/PA em São Geraldo do Araguaia, e equipe formada por Joari Oliveira Procópio (Engenheiro Agrônomo e agente ambiental) e os técnicos em gestão ambiental da SEMA/PA Cassiano de Oliveira, Nilson Amaral e Adailton Brito.

As equipes estiveram em dois ninhos na região, um mapeado em outubro de 2011 na APA Araguaia e o outro na terra indígena - TI Suruí-Sororó, mapeado em janeiro de 2012 por Giselle e equipe. Os ninhos estão construídos na forquilha principal de um jatobazeiro (Hymenaea courbaril) e de uma castanheira (Bertollethia excelsa) há 24m e 35m respectivamente. O filhote do ninho da APA já está voando com cerca de 11 meses de idade, enquanto no outro ninho localizado na TI Suruí-Sororó, o casal ainda está em cortejo e reconstrução do ninho. Palestras sobre o gavião-real e as atividades realizadas pelo PCGR no Brasil foram apresentadas para os professores da zona rural do município e para os povos Suruí-Sororó.

O Parque Estadual Serra das Andorinhas abriga além da biodiversidade da fauna e flora dos biomas Amazônia e Cerrado, cavernas, cachoeiras, sítios arqueológicos, pinturas e gravuras rupestres, belezas cênicas. Além da proteção integral da biodiversidade regional, o Pesam favorece o desenvolvimento de pesquisa científica e de atividades educacionais recreativas e turísticas. A Apa Araguaia funciona como uma área de amortecimento para garantir a preservação do entorno do Parque e visa a utilização sustentável dos recursos. As duas unidades de conservação criadas em 1996, na Serra das Andorinhas, abrigando 27 mil e 30 mil hectares respectivamente, estão sob a gerência da Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Pará.