Warning: Table './gaviaoreal/Public_2011_Projeto_cache' is marked as crashed and should be repaired query: SELECT data, created, headers, expire, serialized FROM Public_2011_Projeto_cache WHERE cid = 'variables' in /pages/inpa/coord/gaviaoreal/public_html/includes/database.mysqli.inc on line 135

Warning: Table './gaviaoreal/Public_2011_Projeto_cache' is marked as crashed and should be repaired query: UPDATE Public_2011_Projeto_cache SET data = 'a:894:{s:13:\"theme_default\";s:16:\"GaviaoRealPublic\";s:13:\"filter_html_1\";i:1;s:18:\"node_options_forum\";a:1:{i:0;s:6:\"status\";}s:18:\"drupal_private_key\";s:64:\"3bbdcf09ad39d0b87702b3287ad239c2cf19e32153b3cbc98bc71653d8ae0e19\";s:10:\"menu_masks\";a:33:{i:0;i:127;i:1;i:126;i:2;i:125;i:3;i:124;i:4;i:120;i:5;i:117;i:6;i:63;i:7;i:62;i:8;i:61;i:9;i:60;i:10;i:59;i:11;i:58;i:12;i:57;i:13;i:56;i:14;i:45;i:15;i:31;i:16;i:30;i:17;i:29;i:18;i:28;i:19;i:24;i:20;i:22;i:21;i:21;i:22;i:15;i:23;i:14;i:24;i:12;i:25;i:11;i:26;i:10;i:27;i:7;i:28;i:6;i:29;i:5;i:30;i:3;i:31;i:2;i:32;i:1;}s:12:\"install_task\";s:4:\"done\";s:13:\"menu_expanded\";a:1:{i:0;s:16:\"menu-menupublico\";}s:9:\"site_name\";s:20:\"Projeto Gavião-real\" in /pages/inpa/coord/gaviaoreal/public_html/includes/database.mysqli.inc on line 135
Apresentação | Projeto Gavião-real

O Programa de Conservação do Gavião-real (PCGR) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) iniciou suas atividades de pesquisa em 1997 após a descoberta do primeiro ninho de gavião-real Harpia harpyja numa floresta de terra-firme, região próxima a Manaus.

Em 1999, estabeleceram-se metas para ampliar a localização, o mapeamento e o monitoramento de ninhos para estudar a biologia da espécie na Amazônia Brasileira com a participação de voluntários dispostos a enfrentar o desafio de conservar esta espécie. Hoje o projeto conta com o apoio de pesquisadores parceiros, voluntários, estudantes e bolsistas na coleta de dados, atividades de educação ambiental e divulgação de informações no entorno de ninhos. Monitoramos 60 ninhos de gavião-real nos estados do Amazonas, Pará, Rondônia e outros cinco ninhos no Pantanal e na Mata Atlântica. Estabelecer um Programa Nacional de Conservação da espécie somente foi possível com a parceria de várias instituições Federais, Estaduais e privadas, Ongs internacionais, nacionais e regionais, além do poder público municipal.

A participação ativa de comunidades que habitam a floresta no entorno das árvores com ninhos de gavião-real são também a razão do sucesso na localização de novos ninhos, na coleta de dados sobre a espécie, por exemplo coletando vestígios de presas para descrever a dieta da espécie, e monitorando a sobrevivência dos filhotes até serem capazes de voar para longeda área onde nasceram e estabelecer sua própria área de nidificação. Enquanto as pesquisas utilizando a telemetria convencional e satélite, iniciados em 2004 e 2007, respectivamente, favoreceram o conhecimento do deslocamento local e regional do gavião-real, os estudos genéticos, iniciados em 2005 ampliaram para o Brasil, as coletas de dados para as diversas regiões de ocorrência histórica e atual da espécie.

A convivência pacífica entre os comunitários e os animais da floresta é possível à medida que são apresentadas em forma de capacitação, fontes alternativas de subsistência à tradicional produção agrícola e extrativista usual na região Amazônica para a valorização do patrimônio natural da região.

O mapeamento de ninhos na Amazônia, em muitos casos trouxe surpresas, pois ao se chegar na base de uma árvore com ninho, identificou-se que não se tratava de um ninho de gavião-real (Harpia harpyja), mas de um uiraçu-falso (Morphnus guianensis) ou de um gavião-de-penacho (Spizaetus ornatus), sendo que os registros de uiraçu-falso e do gavião-de-penacho na natureza são tão raros quantos os do gavião-real. Nestes casos, o Programa adotou estas outras águias de grande porte do Brasil e o monitoramento hoje atinge seis ninhos de uiraçu-falso e seis de gavião-de-penacho.